Boneca negra de pano

Resgate da cultura popular para a igualdade racial e de gênero

O projeto de extensão é coordenado pela Profa. Dra. Maria Lúcia Miranda Afonso e trabalha com bonecas de pano negras como um material para a educação em direitos humanos, especialmente no campo da igualdade racial e de gênero. Apresenta o valor da boneca negra como brinquedo que favorece a identificação e a autoestima das crianças negras e defende a educação para a igualdade junto a todas as crianças, nos diversos contextos. O trabalho com a boneca também favorece a discussão sobre sexualidade, corpo, diversidade sexual e respeito à igualdade racial e de gênero.

Está dentro de uma vertente de trabalho com Educação em Direitos Humanos. No primeiro semestre de 2018, foram realizadas diversas oficinas junto a públicos diversos, tais como educação infantil, idosas, estudantes universitários em cursos de Pedagogia e Psicologia, profissionais multiplicadores e estudantes do ensino fundamental. A oficina consiste na confecção da boneca enquanto se conversa sobre as questões que ela ajuda a suscitar: cor da pele, autoestima, igualdade racial e de gênero, cuidados consigo mesmo, identidade e alteridade, dentre outras questões. Os coordenadores das oficinas são estudantes de mestrado e de graduação envolvidos de forma voluntária no projeto.

O projeto possui uma cartilha que pode ser acessada gratuitamente no site www.recimam.org.

As atividades de planejamento do projeto foram iniciadas em 2017 e o projeto começou em março de 2018. No primeiro semestre de 2018, foram realizadas 15 oficinas.